Autor

MegaOffice

Browsing

Como criar uma sociedade? Confira o passo a passo!

Embora ter o próprio negócio seja uma realização para quem o faz, cuidar de uma empresa não é uma tarefa simples. Muito pelo contrário: quem já se arriscou na abertura de um negócio sabe o quanto é um processo desafiador. Por esse motivo, muitos empreendedores optam por contar com um sócio para que ambos dividam as responsabilidades. No entanto, para efetivar essa relação de forma adequada, é importante sabe como criar uma sociedade e, assim, evitar possíveis problemas. Pensando em ajudar nesse procedimento, elaboramos este post com um passo a passo que pode ser seguido para a constituição dos sócios de uma organização. Confira! Estabeleça o tipo de sociedade É preciso entender em qual tipo de sociedade o negócio se enquadra. Isso vai depender de questões como porte, cargo exercido por cada sócio, tipo de administração etc. Os modelos de sociedade mais comuns são: simples; limitada; anônima; em nome coletivo; comandita simples; comandita por ações e; cooperativada.…

Aprenda como fazer o cálculo de rescisão contratual sem erros!

Quando uma demissão ou desligamento acontece, independentemente se a vontade é do funcionário ou da empresa, é realizado um acerto trabalhista que engloba diversas variáveis — saldo de salário, aviso prévio, férias vencidas, 13ª salário proporcional, entre outros —, conhecido como cálculo de rescisão contratual. Essa rescisão exige bastante cuidado, tendo em vista que o pagamento de valores incorretos pode ocasionar em multas para o empresário ou até mesmo em ações trabalhistas. Pensando nisso, elaboramos este post com algumas dicas que podem ser seguidas para que você consiga fazer o cálculo de rescisão contratual de maneira eficiente. Confira! Avalie a forma de rescisão O motivo pelo qual houve a rescisão faz toda a diferença no momento de realizar os cálculos das verbas indenizatórias, as quais o funcionário tem direito. Veja, a seguir, quais são os três tipos de rescisões que podem ser realizadas. Dispensa sem justa causa Ocorre quando a empresa resolve…

[Post estendido] Fluxo de caixa nas pequenas empresas: saiba como estruturar!

O fluxo de caixa consiste em um instrumento de gestão financeira, de modo a controlar as entradas e saídas de recursos do negócio e a organizar corretamente as despesas, como pagamentos, aquisições e outros gastos. Mas será que o fluxo de caixa nas pequenas empresas é importante? Muitos empreendedores acreditam que manter o registro das finanças é desnecessário ou que demanda muito tempo e pessoas. Mas um bom controle de caixa é fundamental para verificar as entradas e saídas financeiras, bem como a definição dos orçamentos e o planejamento de investimentos. Para você entender melhor a importância do fluxo de caixa nas pequenas empresas, separamos, a seguir, algumas dicas para conseguir estruturá-lo e aperfeiçoá-lo. Confira! Qual a importância do fluxo de caixa nas pequenas empresas? A elaboração de um fluxo de caixa eficiente requer uma série de cuidados. Isso porque as informações coletadas e estruturadas nessa ferramenta possibilitam que o…

Como pagar menos impostos de forma legal? Veja 7 dicas essenciais

Os tributos são o pesadelo da maioria dos empresários. Parece que a cada ano esses valores aumentam, o que também faz crescer nossa dor de cabeça. Mas você sabia que tem como pagar menos impostos sem precisar sonegar? Trata-se da elisão fiscal, que permite fazer uma gestão tributária mais inteligente. Com essa opção, conseguimos diminuir a carga de tributos usando como base as permissões ou omissões da lei. Para tanto, é necessário conhecer como as normas funcionam e quais são as obrigações jurídicas de cada empresa, a fim de não entrar na ilegalidade. Veja as dicas que temos para você seguir! 1. Escolha o regime tributário adequado Avalie em qual enquadramento fiscal sua empresa se encaixa melhor. É importante ter certeza disso, pois é comum que as pessoas insiram seus negócios em um regime mais dispendioso do que o necessário. O Simples Nacional, por exemplo, é direcionado a Microempresas e Empresas de Pequeno…

Aplicação da contabilidade gerencial na micro e pequena empresa: como fazer?

Não importa se o seu empreendimento ainda não é tão grande, a aplicação da contabilidade gerencial na micro e pequena empresa também gera um retorno positivo ao lucro e à rentabilidade do negócio. Isso porque o seu maior objetivo é servir como instrumento para auxiliar o gestor a analisar riscos e oportunidades, fazendo com que as decisões sejam tomadas baseadas em dados mais concretos. Por exemplo, um MEI, ainda que não necessite manter os livros contábeis, precisa ter a certeza de que determinada decisão não prejudicará seu negócio.  O resultado é uma empresa mais saudável financeiramente e mais forte para competir no mercado. Continue a leitura e entenda melhor como se dá essa prática! O que é contabilidade gerencial? A contabilidade gerencial é responsável por analisar o que é delimitado pelo planejamento estratégico, estudar a realidade do negócio e transformar as metas em planos, que serão postos em prática pelos funcionários.…

Entenda a diferença entre contabilidade fiscal e gerencial

A contabilidade é uma ciência fundamental para o desenvolvimento e sucesso de qualquer negócio. O que muitos empreendedores não sabem é que ela se divide em ramos que se concentram em uma área específica. Nesse sentido, é muito importante conhecer cada um desses ramos para conseguir identificar onde eles podem ser aplicados, de acordo com as necessidades da empresa. Neste post, vamos apresentar de modo particular a diferença entre contabilidade fiscal e gerencial. Acompanhe a leitura até o fim e confira! O que é e como funciona a contabilidade fiscal? Também conhecida como contabilidade tributária, a contabilidade fiscal é responsável por apurar e conciliar os impostos de uma empresa. Ela tem como base a legislação e a escrituração das operações para a apresentação das declarações e pagamento dos tributos. Em outras palavras, a contabilidade fiscal representa o sistema de informações relacionado às obrigações tributárias. Esse serviço é fundamental para manter o…

Conheça 5 formas de reduzir a alta carga tributária da sua empresa

Não é nenhuma novidade que a carga tributária brasileira é demasiadamente elevada e que essa condição prejudica, e muito, os microempresários. A boa notícia é que existem formas legais de se conseguir reduzir esse impacto sobre a atividade da companhia, gerando uma economia significativa. Neste post, você conhecerá 5 maneiras práticas para reduzir a alta carga tributária da sua empresa. Acompanhe! 1. Faça um planejamento tributário O primeiro passo para reduzir a carga tributária é o planejamento tributário. Sem ele, a companhia não consegue aproveitar os incentivos fiscais que os governos — das esferas federal, estadual e municipal — proporcionam por meio da legislação. Utilizando métodos legais, conhecidos como elisão fiscal, a empresa pode conseguir evitar a incidência de tributos, redução do valor e, até mesmo, o adiamento do pagamento de determinados impostos, sem ensejar multas e outras penalidades. Por isso, conhecer detalhadamente todos os tributos a que a organização está obrigada…

Como escolher uma boa consultoria tributária em Porto Alegre?

Entre os principais desafios enfrentados pelas empresas, principalmente de pequeno porte, está o controle e cumprimento das obrigações fiscais, já que se trata de um processo complexo e burocrático. Por esse motivo, é importante contar com o auxílio de uma consultoria tributária em Porto Alegre. Esse serviço é um conjunto de ações com a finalidade de apurar e organizar o pagamento de tributos, estabelecer as melhores estratégias para administrá-los, avaliar o melhor enquadramento tributário, garantir a conformidade com a lei, oferecer dados precisos que auxiliam nas tomadas de decisões e demais atividades essenciais para o crescimento e longevidade do negócio. Pensando nessa importância, alguns pontos devem ser observados ao escolher a consultoria tributária mais adequada para sua empresa. Quer conhecê-los? Continue sua leitura! Consulte os feedbacks dos clientes e casos bem-sucedidos Um dos primeiros passos para escolher uma boa consultoria tributária em Porto Alegre é buscar conhecer melhor as experiências e o nível de satisfação de…

Por que participar de workshops sobre empreendedorismo em Porto Alegre?

Como forma de contribuir para a atualização profissional, aumentar a rede de contatos e ter um diferencial no currículo, participar de workshops em Porto Alegre pode ser uma excelente ideia! Por se tratar de um evento em que ocorre uma reunião de pessoas interessadas em certo tema, é possível aprimorar suas técnicas por meio do conhecimento repassado pelos palestrantes e atividades práticas. No entanto, é importante que você saiba quais são os benefícios e como escolher o workshop adequado, que vai colaborar com sua evolução na carreira, propiciar um entendimento inovador e ajudar a alcançar os resultados esperados. Quer entender os motivos pelos quais você deve investir em workshops em Porto Alegre? Leia este post e descubra! Ampliar o networking Durante os workshops existem alguns momentos de interação como, por exemplo, coffee-breaks e almoços, em que é possível conversar com outros participantes. Esse contato é importante não somente para a troca de informações, mas para…

[Post estendido] 10 conceitos básicos que todo microempresário deve dominar!

O mundo dos negócios apresenta uma série de expressões peculiares. Entre os mais comuns conceitos para microempresários figuram, por exemplo, lucratividade, rentabilidade, ponto de equilíbrio e fluxo de caixa. É uma infinidade de termos que não aparentam muita importância, mas impactam bastante na tomada de decisão. Imagine você precisar decidir sobre um investimento e não saber de quanto capital de giro o negócio necessita. As despesas e receitas de clientes para cobrir os custos do dia a dia também costumam gerar preocupações, pois devem ser planejadas com atenção. Difícil, não? Se você é microempresário e quer entender melhor o que significam os principais termos que fazem parte do dia a dia do seu negócio, continue por aqui. Selecionamos dez conceitos básicos que você não pode deixar de conhecer. Confira! 1. Gastos fixos Gasto fixo é aquele valor que não sofre variação, ou seja, apresenta constância durante o mês, sempre influenciado pelo volume de produção. Vale destacar…