Categoria

Impostos

Categoria

Drawback: o que eu preciso saber sobre esse regime tributário?

O cotidiano tributário do setor industrial pode ser extremamente complexo, uma vez mais quando consideramos a natureza das atividades e o volume das operações. Com isso em mente, elaboramos um conteúdo fundamental para os nossos leitores, no qual explicamos o que você precisa saber sobre drawback. Pouco comentado, mas muito importante, esse é um regime com três modalidades específicas para quem atua no segmento produtivo, operando fábricas e indústrias. Portanto, não perca a chance de refinar o seu controle operacional e reduzir a sua carga tributária. Acompanhe! O conceito de drawback Basicamente, trata-se de um regime tributário especialmente projetado para os exportadores industriais. A solução foi implementada ainda na década de 1960, instituída sob a forma do Decreto-Lei 37/1966. Em conceito, o drawback foi desenvolvido para alavancar a competitividade das produções nacionais nos mercados externos. A concessão Para atingir esse objetivo, o regime conta com três modalidades específicas para a concessão…

A importância do planejamento tributário: como ele ajuda sua empresa?

Controle, previsibilidade e cortes de gastos. De certa forma, esses são os principais objetivos no cotidiano de um gestor, que deve continuamente buscar métodos e abordagens para otimizar a própria operação. Com isso em mente, elaboramos este artigo especial sobre o planejamento tributário. Para abordar esse tema de maneira adequada, respondemos as principais dúvidas, explicando o porquê, a importância e os benefícios dessa prática gerencial. Não perca a chance de refinar os seus processos e expandir o seu faturamento. Siga a leitura! Por que fazer o planejamento tributário? Como você bem sabe, tudo na gestão gira em torno do controle. Logo, não podemos perder de vista esse aspecto ao tomar decisões. É preciso equilibrar a utilização de recursos, fazer análises e ficar de olho nas oportunidades. Dada a complexidade da tarefa de gestão, é comum que existam vários departamentos dentro de uma empresa, com planejamentos de marketing, aquisições, contratações, demissões e…

Dívida ativa na Receita Federal: o que você precisa saber?

Muitas empresas estão inscritas na dívida ativa na Receita Federal, mas não sabem do que se trata e nem dos problemas que podem causar ao negócio. No entanto, entender o seu conceito e como funciona é essencial, já que se trata de débitos de pessoas físicas ou jurídicas junto aos órgãos públicos. Existem dois tipos de dívida ativa: as tributárias, que ocorrem quando o montante devido está ligado a um imposto ou tributo, por exemplo, IR ou IPVA, e não tributária, que é a quantia devida de outra natureza, como as multas de trânsito. Pensando nisso, elaboramos este post para esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto. Acompanhe! O que gera a dívida ativa na Receita Federal? A dívida ativa é gerada a partir do descumprimento de qualquer obrigação do contribuinte à Fazenda Pública, ou seja, o não pagamento no dia do vencimento ou realizado incorretamente. Como consultar a existência de…

Como pagar menos impostos de forma legal? Veja 7 dicas essenciais

Os tributos são o pesadelo da maioria dos empresários. Parece que a cada ano esses valores aumentam, o que também faz crescer nossa dor de cabeça. Mas você sabia que tem como pagar menos impostos sem precisar sonegar? Trata-se da elisão fiscal, que permite fazer uma gestão tributária mais inteligente. Com essa opção, conseguimos diminuir a carga de tributos usando como base as permissões ou omissões da lei. Para tanto, é necessário conhecer como as normas funcionam e quais são as obrigações jurídicas de cada empresa, a fim de não entrar na ilegalidade. Veja as dicas que temos para você seguir! 1. Escolha o regime tributário adequado Avalie em qual enquadramento fiscal sua empresa se encaixa melhor. É importante ter certeza disso, pois é comum que as pessoas insiram seus negócios em um regime mais dispendioso do que o necessário. O Simples Nacional, por exemplo, é direcionado a Microempresas e Empresas de Pequeno…

Conheça 5 formas de reduzir a alta carga tributária da sua empresa

Não é nenhuma novidade que a carga tributária brasileira é demasiadamente elevada e que essa condição prejudica, e muito, os microempresários. A boa notícia é que existem formas legais de se conseguir reduzir esse impacto sobre a atividade da companhia, gerando uma economia significativa. Neste post, você conhecerá 5 maneiras práticas para reduzir a alta carga tributária da sua empresa. Acompanhe! 1. Faça um planejamento tributário O primeiro passo para reduzir a carga tributária é o planejamento tributário. Sem ele, a companhia não consegue aproveitar os incentivos fiscais que os governos — das esferas federal, estadual e municipal — proporcionam por meio da legislação. Utilizando métodos legais, conhecidos como elisão fiscal, a empresa pode conseguir evitar a incidência de tributos, redução do valor e, até mesmo, o adiamento do pagamento de determinados impostos, sem ensejar multas e outras penalidades. Por isso, conhecer detalhadamente todos os tributos a que a organização está obrigada…

Como escolher uma boa consultoria tributária em Porto Alegre?

Entre os principais desafios enfrentados pelas empresas, principalmente de pequeno porte, está o controle e cumprimento das obrigações fiscais, já que se trata de um processo complexo e burocrático. Por esse motivo, é importante contar com o auxílio de uma consultoria tributária em Porto Alegre. Esse serviço é um conjunto de ações com a finalidade de apurar e organizar o pagamento de tributos, estabelecer as melhores estratégias para administrá-los, avaliar o melhor enquadramento tributário, garantir a conformidade com a lei, oferecer dados precisos que auxiliam nas tomadas de decisões e demais atividades essenciais para o crescimento e longevidade do negócio. Pensando nessa importância, alguns pontos devem ser observados ao escolher a consultoria tributária mais adequada para sua empresa. Quer conhecê-los? Continue sua leitura! Consulte os feedbacks dos clientes e casos bem-sucedidos Um dos primeiros passos para escolher uma boa consultoria tributária em Porto Alegre é buscar conhecer melhor as experiências e o nível de satisfação de…

Gestão para MEI: o que você precisa saber sobre!

Por se tratar de um regime tributário relativamente simples, muitos microempreendedores individuais acreditam que é desnecessário cuidar da gestão do negócio desde o seu início. É justamente por pensar e agir dessa forma que grande parte dos que iniciam uma empresa fecha as portas em menos de dois anos. Afinal, o sucesso de qualquer empreendimento está diretamente ligado à eficiência no gerenciamento de todos os seus recursos. Por isso, a gestão para MEI é fundamental a fim de manter as contas organizadas e planejar os próximos passos do negócio. Acompanhe este post e confira como realizar uma gestão eficiente! Gestão financeira A gestão financeira deve começar antes mesmo da formalização da empresa. Você deve analisar previamente quais são os recursos necessários para realizar o sonho do negócio próprio. A autoavaliação é um fator importante para medir o próprio nível de conhecimento sobre finanças. Busque também por apoio, participe de cursos…

Imposto de Renda 2019: Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física.

Época de declaração de imposto de renda pessoa física sempre traz muitas dúvidas. Então para que você fique atualizado sobre os pontos mais relevantes foi que nós preparamos esse material. Imposto de Renda 2019: Dicas para Declaração do IR 2019. Primeiramente, quem está obrigado a declarar? Quem obteve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 (salário, pró-labore, aluguéis, renda autônoma, etc); Rendimentos não tributáveis acima de R$ 40.000,00 (ex. distribuição de lucros ou indenizações) Rendimento do trabalho rural acima de R$ 128.308,50; Sobre a renda de empresários, como fazer? São 3 situações distintas: PRÓ-LABORE É o “salário” fixo do dono ou sócio da empresa; Tributa INSS (11%) + 20% por parte da empresa (se não for do SN) e tributa também o IRRF (pela tabela progressiva); A retirada de Lucros é ISENTA de IRRF e INSS, desde que: a escrituração contábil evidencie o Lucro no DRE e a empresa não esteja…

Por que sua empresa precisa de um curso de adequações fiscais?

Um curso de adequações fiscais é uma necessidade recorrente nas empresas. A legislação tributária do Brasil é longa, complexa e passa por constantes mudanças.  Nesse sentido, a educação é a melhor forma de garantir que o seu negócio cumprirá as suas obrigações em dia. Além disso, você pode aprender técnicas de elisão fiscal, que é a forma legal de pagar menos impostos. Neste artigo, você vai entender melhor o que é um curso de adequações fiscais. Também vai conhecer as principais mudanças nas regras fiscais ocorridas em 2018. Finalmente, vai entender a necessidade do curso para que a sua empresa consiga atender às novas regras. Confira! O que é um curso de adequações fiscais? É uma série de aulas com orientações sobre as regras tributárias e fiscais. Por meio delas, a administração da sua empresa e a sua equipe ganham instrumentos para garantir que o seu negócio está dentro da lei e dos…

Conheça 5 motivos para contratar uma assessoria fiscal

É comum que muitos empreendedores fiquem receosos em contratar uma assessoria fiscal e tributária para cuidar dos processos e operações da empresa. Isso porque colocar alguém de fora para cuidar desses assuntos demanda muita confiança e responsabilidade. O grande objetivo de contratar uma assessoria fiscal é manter a empresa em dia com suas obrigações diante dos órgãos fiscalizadores e atualizada quanto as normas pertinentes ao setor em que atua. Além disso, se configura como uma importante base de informações para o processo de decisão. Vale destacar que, para determinadas atividades da empresa — principalmente quando o gestor não tem a expertise suficiente para a realização dos processos fiscais — é interessante contratar profissionais especializados para ajudar o negócio a prosperar. Se você continua com dúvidas sobre a importância de contratar uma assessoria fiscal, levantamos 5 motivos que farão você repensar a sua opinião. Continue a leitura! Por que contratar uma assessoria fiscal 1. Minimiza…