Categoria

Recursos humanos

Categoria

Folha de pagamento: 5 dicas para realizar uma gestão eficiente

Fazer o controle da folha de pagamento é muito importante para evitar prejuízos financeiros e manter a satisfação dos colaboradores, que querem receber seus salários e benefícios em dia. Afinal, administrar significa não acumular problemas, e a falta de cuidado com a folha pode gerar vários deles. Quem não paga em dia corre o risco de multas e juros. As fornecedoras de benefícios (como o plano de saúde) também podem entrar em conflito com sua empresa, se as mensalidades atrasarem. Neste artigo, você vai conhecer 5 dicas para evitar esses transtornos e realizar uma gestão eficiente da folha de pagamento. Confira! Como fazer uma gestão eficiente da folha de pagamento 1. Estabeleça cargos e salários Organizar é a melhor forma de saber se está tudo no lugar — isso vale tanto para as gavetas do escritório quanto para o organograma. Uma administração profissional define títulos, salários e níveis, com os salários e as…

Quando e quem deve fazer a qualificação cadastral do eSocial?

Em breve obrigatória para todas as empresas, a qualificação cadastral do eSocial é a regularização dos registros de seus funcionários e sua transmissão ao governo federal. O eSocial — sigla para Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas – foi concebido em 2014 para unificar informações, reduzindo a burocracia para as empresas. O que antes era enviado separadamente para Previdência, Receita Federal, Caixa Econômica Federal e Ministério do Trabalho passou a ser reunido num pacote só. Neste artigo você vai entender melhor o que é o eSocial. Em seguida, vai conhecer sua obrigatoriedade para todos os negócios, incluindo microempresas e MEI com funcionário, e o cronograma de implantação. Finalmente, vai aprender como deve ser feita a qualificação cadastral. O que é eSocial? O eSocial é uma nova plataforma de registro, elaborada pelo Governo Federal, para facilitar a administração de informações relativas a trabalhadores. Por meio dele, os empregadores comunicam ao Governo,…

Fique por dentro da nova Lei da Terceirização e suas mudanças

Desde que foi aprovada, a chamada nova Lei da Terceirização (Lei nº 13.429/17), tem gerado grande preocupação entre empregadores e empregados. Isso porque uma série de mudanças deverão ser feitas na forma com que são realizados os contratos de trabalho, os serviços executados e também no próprio pagamento das verbas rescisórias. Mas o que muda com a nova lei de terceirização? Para ajudar você a entender melhor esse processo e como essa nova regra influenciará nas futuras contratações, continue a leitura e fique por dentro! O que é a nova Lei da Terceirização? A primeira premissa que deve ser levada em conta nessa definição é que, para um empregado ser terceirizado, é necessário que não haja qualquer vínculo empregatício com a empresa, ou seja, que os elementos que caracterizem uma relação de trabalho não estejam presentes, tais como: habitualidade, pessoalidade, subordinação e onerosidade. Na prática, isso significa que se o empregado prestar serviço de forma…

Passivos trabalhistas: veja agora como evitar esse problema

Ações judiciais, processos trabalhistas e demais relações conflituosas com entre empresas e colaboradores podem gerar muitas dores de cabeça e comprometer seriamente o funcionamento sustentável da organização. E reduzir os passivos trabalhistas está no topo de prioridade das grandes preocupações! Não é incomum funcionários se depararem com problemas de recorrimento incorreto de tributos, cálculo indevido de horas extras, enfim, erros e falhas que descumpram a legislação trabalhista e a Consolidação das Leis do Trabalho podem levar a sérios impactos no planejamento. Para ajudar você a evitar os passivos trabalhistas e, assim, manter uma gestão eficiente dos processos organizacionais, continue a leitura e saiba mais! O que são passivos trabalhistas? Quando uma empresa deixa de pagar as horas extras e encargos sociais de um funcionário ou elabora incorretamente a folha de pagamento ela deixa de cumprir com as obrigações legais perante os órgãos fiscalizadores e, em função disso, está gerando passivo trabalhista ao negócio. De maneira simplista, o passivo…

Veja o passo a passo de como mudar de MEI para microempresa

Nos últimos anos, empreender tem sido a aposta de muitos brasileiros. Investir em uma ideia, tornar-se o próprio chefe, ter seu próprio negócio, enfim, o empreendedorismo é o pontapé inicial de muitas pessoas que querem crescer. E sem dúvidas, o MEI – Microempreendedor Individual tem dado o “empurrãozinho” que faltava. Esta modalidade possibilita a regularização de uma série de atividades, incentivando que muitas pessoas saíam da informalidade para empreenderem. Acesse nosso passo a passo e saiba como mudar de MEI para microempresa. Afinal, o que é MEI? Podem se enquadrar no MEI diversas atividades, tanto ligadas ao comércio quanto à indústria. O limite de faturamento para fazer parte dessa modalidade é de R$ 81 mil por ano, e o empreendedor não pode participar como sócio ou titular em outra empresa. Já o que caracteriza uma Microempresa é sua receita bruta. Ou seja, consideram-se ME aquelas sociedades simples, empresárias e individuais de responsabilidade limitada, devidamente formalizadas…