Nos últimos meses, o empreendedorismo tem encantado a muitos brasileiros, que motivados por um sonho, decidem perseguir seus objetivos na construção do próprio negócio. Com esse assunto em alta, aproveitamos o momento para falar de uma questão fundamental para quem é um franqueado.

Afinal de contas, você sabe qual é o melhor formato de contabilidade para franquias? Pois bem, isso é o que responderemos neste post, além de abordar outras curiosidades igualmente importantes no tema. Então, sem mais demoras, vamos ao conteúdo!

As diferentes formas de contabilidade para franquias

Acima de qualquer outra coisa, esse é um artigo importante justamente pela diversidade das franquias no mercado. Ou seja, abrir uma filial de fast food tende a apresentar desafios bem diferentes do que a filial de uma lavanderia. Por conta dessa variedade, existem vários formatos de contabilidade.

Afinal, tudo depende do que estiver expresso no próprio contrato da franquia. Quer um exemplo disso? Pois bem, imagine que você adquiriu uma franquia por prazo indeterminado, sendo, portanto, uma aquisição definitiva. Por conta desse detalhe, a própria franquia é contabilizada como um investimento em Ativo Permanente. Por outro lado, sendo uma aquisição temporária, a franquia passa a ser contabilizada como Passivo Circulante de longo prazo.

A modalidade ideal para o seu negócio

Certo, agora que você já sabe como contabilizar a sua franquia em função da modalidade de aquisição, chega o momento de analisar outros detalhes da contabilidade para o seu negócio. Veja!

Contabilidade da valorização

O primeiro exemplo vale para as franquias adquiridas para sempre, declaradas no subgrupo dos Ativos Permanentes. Periodicamente, o valor da franquia deve ser atualizado, indicando sua valorização à Receita — mesmo que seja apenas para fazer uma correção monetária em função da flutuação econômica.

Já para quem comprou os direitos temporariamente, o saldo pode tanto ser quitado em cota única como parcelado. O importante é que a valorização seja declarada nas seções de Ativos Imobilizados ou Ativos Diferidos. Se no contrato da sua franquia mostra que ela pode ser repassada, sem precisar extinguir a sociedade no fim do prazo, você deve contabilizá-la nos Ativos Imobilizados.

Participação nos lucros

Novamente, uma divisão bastante clara. Para franquias permanentes, a participação nos lucros pode ser declarada junto com a contabilidade do faturamento mensal do negócio. Para franquias temporárias, o lucro retirado e pago ao franqueado deve ser anotado nos Ativos Imobilizados.

As 3 melhores práticas no tema

Mas sobretudo, nós entendemos. Dirigir franquias não é tarefa fácil, pois frequentemente exige experiência e adaptabilidade do empreender para se adequar aos padrões da matriz, além de encarar os desafios de atração de público e afins. Por isso, resumimos as principais dicas no tema. Veja!

1. Prestar muita atenção à legislação vigente

Além de todas as dificuldades de empreender, garantir a conformidade fiscal do seu negócio é a melhor maneira de o manter no mercado, livre de suspensões ou problemas com a Receita.

2. Investir em um bom planejamento tributário

É crucial que você concentre os seus recursos no desenvolvimento do negócio, pagando a menor carga tributária legalmente possível. Para isso, é importante contar com uma boa equipe e um planejamento sólido para a sua estratégia tributária, simulando e escolhendo o melhor regime para a sua empresa.

3. Contratar um escritório de contabilidade especializada

A última e mais importante dica. Além de concentrar as suas receitas para o crescimento do negócio, também é importante dedicar o seu tempo para o desenvolvimento da franquia. Para isso, é interessante terceirizar a gestão contábil e tributária para especialistas da área, que inclusive, saberão atender as dicas anteriores com excelência e precisão.

Como não é segredo para ninguém, empreender é um jogo de risco, competência e múltiplas habilidade. Nesse sentido, é fundamental que você adote estratégias que otimizem o seu tempo e o seu caixa, aumentando a sua capacidade de prover fomento para a sustentabilidade do seu negócio no mercado.

Pois então, você gostou deste post esclarecendo a contabilidade para franquias? Então aproveite o embalo no tema para aprender mais sobre o planejamento tributário e sua importância para as empresas!

Powered by Rock Convert

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This