Você já ouviu falar em due dilligence ou diligência prévia? Esse é um processo que envolve um estudo aprofundado sobre o negócio e suas principais condições. A intenção é fazer um “diagnóstico” completo da empresa para entender qual é a sua situação contábil, financeira e jurídica.

É uma etapa muito utilizada antes de uma fusão ou aquisição — assim como uma inspeção antes de comprar um imóvel, por exemplo. No entanto, ela também serve para conhecer o potencial dos investimentos e para melhorar a atuação no mundo dos negócios.

Esse procedimento tem que ser feito por profissionais especializados e envolve análises de documentos, valores, operações e muito mais. Mas, afinal, quais são suas vantagens? Venha descobrir os benefícios da diligência prévia!

Garante uma boa análise sobre a concorrência

Quando falamos em análise das condições do negócio, é comum pensar no conhecimento sobre a parte interna da empresa, certo? Isso realmente acontece, mas o processo não se limita a essa etapa.

Como objetivo é evitar que o negócio seja pego de surpresa, também há uma análise profunda sobre a concorrência. É uma ótima oportunidade para reconhecer quais são os desafios e as chances de mercado e como a sua empresa se destaca dos concorrentes.

Otimiza o posicionamento no setor

Inclusive, essa soma entre reconhecimento interno e externo é indispensável para o posicionamento de mercado. A partir dos resultados obtidos, a empresa pode explorar brechas deixadas pelos concorrentes ou buscar novas formas de se diferenciar.

Além de tudo, há um reforço quanto à imagem organizacional. Apesar de não ter a mesma função de uma auditoria, a diligência prévia ajuda a manter a governança. Sabe o que significa? Que é possível evitar e até identificar desvios ou questões de corrupção. Assim, a gestão adota a proatividade, evita escândalos e ainda reforça sua imagem no mercado.

Evita a perda de talentos e de clientes

Com um posicionamento interessante e a imagem em dia, o negócio se torna quase um ímã de clientes e talentos. A imagem reforçada atrai os consumidores, principalmente se eles se preocuparem com uma marca responsável e que siga certos padrões.

Para os talentos, a prevenção quanto à perda também tem a ver com a aquisição e a fusão. Afinal, conhecer bem o cenário da outra empresa antes do investimento permite reduzir ou até eliminar a necessidade de demissões, por exemplo.

Ajuda a criar projeções efetivas

A verdade é que a diligência prévia não serve apenas para entender o momento atual do negócio. Ela pode servir para coletar informações que são usadas para criar projeções quanto à atuação.

Isso é ótimo para cumprir o papel de evitar surpresas e imprevistos. A gestão consegue ter uma ideia clara quanto aos investimentos e quanto ao potencial deles. Com a análise de concorrência, ainda significa se antecipar a prováveis dificuldades, o que diminui seus impactos.

Melhora a tomada de decisão

A verdade é que a diligência prévia é uma verdadeira fonte de informações. Ela fornece dados aprofundados e essenciais para que seja possível gerenciar com mais efetividade. Com base em elementos concretos, fica fácil tomar a decisão certa para cada situação ou objetivo.

A análise contábil apoia o planejamento tributário e até incentiva a troca de regime de tributação, por exemplo. Outras informações financeiras também motivam mudanças no cotidiano — sem que tudo seja feito às escuras.

A diligência prévia não é essencial apenas para fusões e aquisições. Realizada antes de investimentos específicos, diminui os riscos e torna seu negócio muito mais robusto para encarar as situações!

Para evitar riscos, a bagunça tem que ser eliminada. Por isso, veja por que a organização financeira é tão importante para a empresa!

Escreva um comentário