Ações judiciais, processos trabalhistas e demais relações conflituosas com entre empresas e colaboradores podem gerar muitas dores de cabeça e comprometer seriamente o funcionamento sustentável da organização. E reduzir os passivos trabalhistas está no topo de prioridade das grandes preocupações!

Não é incomum funcionários se depararem com problemas de recorrimento incorreto de tributos, cálculo indevido de horas extras, enfim, erros e falhas que descumpram a legislação trabalhista e a Consolidação das Leis do Trabalho podem levar a sérios impactos no planejamento.

Para ajudar você a evitar os passivos trabalhistas e, assim, manter uma gestão eficiente dos processos organizacionais, continue a leitura e saiba mais!

O que são passivos trabalhistas?

Quando uma empresa deixa de pagar as horas extras e encargos sociais de um funcionário ou elabora incorretamente a folha de pagamento ela deixa de cumprir com as obrigações legais perante os órgãos fiscalizadores e, em função disso, está gerando passivo trabalhista ao negócio.

De maneira simplista, o passivo trabalhista é aquele que incorre custo ao empreendedor devido a ações jurídicas, valores gastos pela empresa com execuções previdenciárias, enfim, gastos com funcionários pela falta de controle e gerenciamento do pagamento dos direitos devidos.

Como evitar passivos trabalhistas?

Quando uma empresa deixa de algum modo de cumprir com suas obrigações trabalhistas ela pode estar gerando — a curto, médio e longo prazo — uma série de passivos trabalhistas. Com a implementação de boas práticas é possível corrigir e evitar situações como essas e, além disso, prevenir-se contra problemas futuros. Para ajudar você nesse processo fique atento às nossas dicas de como evitar problemas trabalhistas. Acompanhe:

Estabeleça uma comunicação eficiente com os colaboradores

O primeiro passo para uma gestão eficiente do passivo trabalhista é manter uma comunicação aberta com todos os integrantes da equipe. Isso significa que é fundamental que o empreendedor atente-se aos problemas internos da organização e procure uma solução que impeça a evolução de atritos maiores com os colaboradores.

Por isso, é importante manter reuniões periódicas a procurar estar por dentro de possíveis “focos” de passivo trabalhista ou situações que possam levar a isso. Quanto maior for o controle e acompanhamento das ações da empresa, mais rápida será a implementação de uma solução.

Previna assédios morais

Não é preciso esperar que aconteça uma ação trabalhista ou um acidente para começar a se preocupar com o passivo trabalhista. Incentivar uma cultura que valorize a segurança e a saúde do trabalho e que resulte em um ambiente em condições favoráveis para o bom desempenho das tarefas é essencial.

O gestor deve se preocupar em manter um ambiente integrado e em boas condições para seus funcionários. Não é incomum encontrar empresas com centenas de ações trabalhistas decorrentes de problemas internos.

Monitore os riscos no ambiente de trabalho

Acompanhar, monitorar e auditar são práticas fundamentais para reduzir (e até mesmo evitar) o passivo trabalhista. Contratos de trabalho, análise de folha de pagamento, checagem da legislação em vigor, enfim, são etapas que auxiliam em uma gestão eficiente.

Além disso, quando o gestor acompanha a situação da sua equipe é possível saber como está a produtividade dos funcionários, medir o nível de desempenho e, até mesmo, quais problemas estão gerando desmotivação, minimizando erros na equipe e, consequentemente, evitando o passivo trabalhista.

Mantenha os documentos organizados

Outra dica de ouro é manter os documentos organizados. Isso significa ter toda a documentação em ordem. Com a adesão a ferramentas e métodos tecnológicos é possível automatizar uma série de processos. Isso significa que documentos e arquivos podem ficar seguros através de softwares de gestão.

Assim, é possível manter os dados e informações em um espaço na nuvem (em um ambiente virtual), eliminando de vez extravios, erros e falhas manuais. Isso leva à redução dos passivos trabalhistas e uma melhor gestão dos negócios.

Nosso post foi útil? Quer saber mais? Que tal complementar sua leitura com esse nosso outro conteúdo Regras trabalhistas: saiba como contratar mais de um funcionário. Boa leitura!

Share This